Início » Inspiração » Vivendo o Evangelho em Barra Longa, MG

Vivendo o Evangelho em Barra Longa, MG

IMG_3702No último sábado, 14/11/15, um dia que acho que nunca mais vou esquecer. Junto com outros estudantes de missões aqui do CEM fomos a pequena cidade de Barra Longa que sofreu com a lama da barragem que arrebentou próximo a Mariana,MG. Chegamos lá por voltas das 7:30h da manhã e encontramos com o pessoal da Convenção Batista Mineira que está na cidade com voluntários há pouco mais de uma semana. Tempo de ouvir as instruções, conhecer os coordenadores, tomar café da manhã e nos separarmos em equipes de 3 ou 4 para ajudar as casas que foram invadidas pela lama.

Junto com outros três colegas fomos continuar a limpeza da casa do seu Chico, que já tinha começado na sexta feira. A casa ribeirinha construída em um barranco como todas as outras da rua, foi invadida pela lama na parte mais baixa. O seu Chico usava essa parte da casa pra guardar coisas que acumulou durante a vida, e também sua criação de galinhas, cerca de 150 segundo ele, todas mortas por causa da lama. Ele usava as galinhas para complementar a sua pequena aposentadoria.

A lama chegou a invadir mais de um metro de altura nos 4 cômodos da parte inferior da casa, sendo que a casa fica a cerca de 10m acima do nível do rio. Quando chegamos, por volta das 9:00h, o filho e os dois genros já haviam começado o trabalho. Confesso que quando vi a lama alta dentro dos cômodos e senti o cheiro de carniça por causa das galinhas mortas que ficaram soterradas eu pensei que não ia conseguir ajudar. Quando nos viram chegando com os coletes amarelos dos voluntários sorriram nos cumprimentaram e já apontaram as pás e enxadas e rapidamente começamos a retirar a fétida lama, em poucos minutos, talvez 20, eu já estava suado dos pés as cabeças e com dor nos braços e nos ombros, fiz de conta que estava tudo bem e continuei. Mesmo com máscara o cheiro era forte e por falta de costume meu corpo todo já doía com apenas 1h de trabalho. O desanimo foi geral quando depois de trabalhar duro percebermos que pouco tínhamos avançado em 1h e quando seu Chico, mesmo com 71 anos nos ajudava, falou: – Acho que eu vou morrer e esse lugar ainda não vai estar limpo. Seguimos trabalhando enchendo carrinhos com a lama e jogando no barranco onde o trator pegaria. Tirávamos da lama pedaços de móveis antigos, cerâmicas que estavam guardadas, gaiolas de pintinhos, arame, canos, porta retratos e outras coisas. “Pra cada coisa dessas o velho tem uma história” foi o que as filhas dele disseram. Enquanto jogávamos essas coisas fora porque já não tinham mais utilidade o nosso anfitrião passou mal, teve um subuto aumento de pressão emocional por ver suas coisas sendo jogadas fora.

Graças a um caminhão pipa e uma mangueira de pressão bem alta a lama ficou aquosa e conseguimos andar bem com o serviço no fim da manhã. Entre galinhas mortas e objetos estragados a lama parecia ter tomado conta de tudo, nas outras casas a situação era parecida com o que eu estava vendo. Duas coisas nos faziam continuar apesar de estar cansada, a certeza de que o trabalho é feito pra Deus e a os agradecimentos que nos constrangiam a cada momento dos familiares. Um dos nossos amigos relatou que um dos donos de uma casa destruído falou que nós éramos anjos mandados por Deus, pois ninguém mais se dispôs a ajudar. Foram vários os relatos de que os outros moradores da cidade na parte alta e que não foram afetados simplesmente não ajudavam, mesmo todos se conhecendo a décadas, Estamos falando de uma cidade com menos de 5000 habitantes. As filhas e a nora do seu Chico insistiram para almoçarmos com eles, o que fizemos. Eles agradeceram e nos perguntaram porque estávamos ali. Foi a oportunidade de falarmos do amor de Deus e de Jesus, usei 1João 3:16 para dizer que estava fazendo que achava que Jesus faria.

Nisto conhecemos o amor:que Cristo deu a sua vida por nós; e devemos dar nossa vida pelos irmãos. 1João 3:16

Foi muito bom, continuamos o trabalho pesado quase que sem descanso depois do almoço e quando foi perto de 16h eu falei pra um dos meus amigos que iria parar, já não aguentava mais estava começando a atrapalhar porque estava muito lento. A lama é muito mais pesada que uma lama normal e quando seca parece cimento de tão dura, e molhada ela fica puxando e grudando. Ele também admitiu que não conseguia mais, ajudamos a tirar um tanto de entulho que àquela altura era trabalho bem leve. E pra nossa surpresa, quando eram quase 17h, tínhamos tirado toda a lama, ficou sujo o chão e hoje, domingo, eles devem estar apenas puxando lama com rodo e água mesmo. Na hora de ir embora, todos, os três filhos, os dois genros, a nora, seu Chico a esposa, dois primos que vieram ajudar na parte da tarde e um dos vizinhos, nos agradeceram, nos convidaram a voltar depois e a frase que mais ouvi foi: – Não tem nada que a gente pode fazer pra agradecer vocês, vocês são pessoas de Deus.

Voltando para o centro, onde nos reuníamos ainda paramos pra ajudar a retirar os moveis da casa de um senhor viu as rachaduras e como engenheiro aposentado sabia que ao retirar a lama a casa ia cair. A casa era da tia-avó dele de 94 anos e que iria morar com ele até se resolver a situação. Ele falou que se não estivéssemos na cidade ninguém estaria ajudando. Voltamos para Viçosa no início da noite e Deus nos trouxe em segurança.

Enquanto eu estive em Barra Longa percebi algumas coisas. Não têm humanistas ajudando, apenas cristãos, éramos cerca de 21 pessoas aqui de Viçosa, a Convenção Batista Mineira estava com cerca de 80 e a SOS Global também presente em grande peso, juntos éramos aproximadamente 200 voluntários, esse volume causou um impacto na cidade e até o padre cedeu a igreja católica para realização de um culto evangélico na sexta.

A população não tem noção de que a lama é toxica e a cidade deveria estar em estado de calamidade ou algo parecido, já que 40% da cidade foi destruída, incluindo comércio e a escola municipal. As pessoas ajudam muito com doações, mas hoje a necessidade maior é de envolvimento para limpar e ouvir as pessoas que estão tentando entender como perderam tudo e ninguém os alertou que isso poderia acontecer, todos contam que achavam que a lama ia passar no rio e ir embora, alguns foram pra ponte ver a lama passar e quando voltaram pras suas casas viram que já não tinham casa mais. Foi um dia cansativo, emocionalmente pesado mas é muito bom saber que o evangelho está sendo levado através dos que foram servir. Fico feliz de ter ido e triste de não poder contribuir com mais. Agradeço a Deus por essa experiência dada por Ele.

Orem por essas famílias e peça a Deus que levante trabalhadores.

Escrito por L. Borges

Fotografia Phelipe Reis

5 pensamentos sobre “Vivendo o Evangelho em Barra Longa, MG

    • Francis, Esta história foi vivida e escrita por meu irmão.
      Obrigado por acompanhar nosso site e siga orando pelo nosso ministério de Fazedores de Tenda!

  1. Bela experiencia Leandro, tenho certeza do poder de Deus em sua vida e dos outros voluntarios.
    Deus tenha misericordia destas pessoas, e atrves de voces o AMOR possa trazer-lhes Esperanca. Estarei orando.

  2. Deus seja louvado pela vida de vocês. Que Deus os abençoe abundantemente e seja com cada um de vocês e com povo de Minas.

  3. Leandro, sou uma das filhas do Sr. Chico. Fiquei emocionada ao ler seu relato! Com certeza vocês serão sempre lembrados com carinho e gratidão, pois alem de levar a palavra de Deus, vcs levaram esperança e certeza de que mesmo quando achamos que algo não tem solução, Deus nos mostra um caminho, Deus está sempre conosco e temos que agradecê-lo por tudo! DEUS NOS DÁ O FRIO CONFORME NOSSO COBERTOR! Vcs levaram alegrias em momentos tão difíceis. Ensinaram a amizade, pois foram amigos verdadeiros de totais estranhos, sem esperar nada em troca. Lembro-me de momentos em que coisas do meu pai ja não servia, mas ele as queria para constatar de perto, e vcs com toda paciência tiravam da lama e entregavam pra ele. Vcs mostraram que aos olhos do PAI somos todos irmãos! Obrigada pelo carinho, pelo apoio, obrigada por tudo! Um grande abraço e que Deus lhes abençoe imensamente. OBS.: serão sempre mto bem vindos em nossa humilde casa!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s