Início » Entenda » Como você pode mudar este mapa?

Como você pode mudar este mapa?

people groupsImagine que você é o diretor de uma empresa cujo objetivo é atuar no mundo inteiro. Os pontinhos vermelhos representam os locais onde você ainda não conseguiu chegar – mesmo que tivesse tido todo o tempo necessário para se fazer presente lá. Imagine agora que você terá uma reunião com o presidente da companhia e que, apesar de gostar muito de você, ele não está nem um pouco satisfeito com a atual situação. Para piorar não existem argumentos que você possa usar em sua defesa.

Se você fosse um gerente geral de vendas da Coca-Cola, este mapa seria inaceitável.

O mapa, na verdade, não tem nada a ver com a coca-cola nem com nenhum produto de consumo. É um mapa do Joshua Project. Cada ponto vermelho representa um povo não-alcançado – grupos de famílias, jovens, idosos, mulheres e homens que nascem, vivem e morrem ser ter uma chance real de conhecer Jesus Cristo.

Sem seguidores de Jesus

Uma cena real no leste do Mali na África: o ônibus está superlotado no momento que deixa Kayes, a capital regional, não muito longe da fronteira com o Senegal. Chuvas torrenciais ameaçam a viagem enquanto descem pelos barrancos da estrada – financiada pela União Europeia – que chega até a capital do país, Bamako. Os vilarejos e cidades passam rapidamente pelas janelas do ônibus que segue cortando a paisagem verde. Depois de duas horas de viagem um dos líderes da igreja no Mali se aproxima do colega de viagem.
“Todos os lugares que passamos até agora tem duas coisas em comum”, ele comenta.

“Uma é que não conhecemos um único cristão nessas vilas ou cidades. E também não sabemos de igrejas nem agências que trabalham para alcançar essas pessoas com o Evangelho”.

Esses grupos de pessoas são o que a organização Finishing the task chama de não evangelizados e não alcançados.  “Existem 3.216 grupos de pessoas que são não alcançadas e, pior, também não há niguém tentando alcançá-las. Os estrategistas de missões chamam este grupos de não envolvidos ou não evangelizados. Após 2.000 anos deveria ser inconcebível para nós, igreja de Jesus Cristo, o fato de ainda haver povos não evangelizados no mundo”, declara a organização em seu website.

Muitos grupos de pessoas são evangelizados, mas ainda são classificados como não alcançados, de maneira que o número total dos grupos de pessoas não alcançadas está perto de 7.000, de acordo com o Joshua Project, a organização que melhor monitora o alcance do Evangelho no mundo.

Perseguição e profissionais

Muitos desses grupos vivem em países onde é proibido fazer missões. A Tent International, no entanto, tem tido experiências de recrutamento de profissionais cristãos exatamente para esses países.

“Um dos maiores desafios do meu trabalho é tentar encontrar pessoas suficientes para colocar em tantas vagas de emprego disponíveis e com bons salários. Muitos desses empregos estão em países e regiões onde há pouca ou nenhuma presença de cristãos”, afirma Steinar Opheim, co-fundador e diretor geral da Tent International.

“Gostaria de ver mais pessoas dispostas a usar seus talentos e suas profissões no âmbito internacional para servir às nações e ao reino de Deus ao mesmo tempo. Comparada à Coca-Cola a igreja teve uma vantagem de 1900 anos para começar a se estabelecer no meio de todos esses povos. Hoje creio que as pessoas tem mais acesso ao refrigerante do que ao Evangelho. Deveríamos nos sentir desafiados com isso. Sabemos que a necessidade das pessoas pela água viva é muito maior do que por refrigerantes”, diz Steinar.

Autor: Steinar Opeheim

Tradução: Ludhiana Sales e Silva

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s