Início » Curso » Ponta-pé do Movimento Fazedores de Tendas América do Sul

Ponta-pé do Movimento Fazedores de Tendas América do Sul

TMT-1809b-300x225Agora estamos vendo o início do que pode ser o movimento de fazedores de tendas na América do Sul, acredita Gustavo Borges.

Gustavo Borges tem o objetivo de construir um movimento de fazedores de tendas na América do Sul. Ele é pai de quatro filhos, dono de uma cafeteria, trabalha também numa seguradora e acaba de inaugurar um centro de recursos para fazedores de tendas no seu país. Gustavo ainda quer ver muito mais disso acontecendo.

No mês passado ele foi o principal palestrante em diversos eventos de fazedores de tendas no Equador. Mais de 200 pessoas participaram desses encontros em que foram apresentadas às ideias dessa estratégia.

Os eventos foram bem organizados e a equipe do Equador fez um ótimo trabalho de divulgação. “É empolgante ver as pessoas se envolvendo. Isso é muito promissor”, afirma Gustavo Borges.

Mudança de rumo

Gustavo não sabia exatamente o que esperar quando se inscreveu num curso GO Equipped nos EUA há cinco anos. Um amigo achou que esse curso parecia muito com ele e, de fato, se tornou uma experiência que mudou seus rumos. À medida que o curso acontecia, Gustavo sentiu que gostaria de compartilhar com seus conterrâneos o conhecimento que estava adquirindo ali. Quando retornou ao Brasil, iniciou imediatamente os planos para o primeiro curso GO Equipped em sua terra natal. Hoje mais de 100 brasileiros já fizeram o curso.

Há um ano e meio Gustavo passou a pensar como o Brasil poderia ter seu próprio centro de recursos para pessoas de negócios, profissionais e estudantes que quisessem servir a Deus em contextos transculturais. E em novembro de 2017 a Tent Brasil foi oficialmente inaugurada. Para este ano a organização planeja dois cursos GO Equipped. No próximo ano haverão ainda mais oportunidades de treinamento. 

 Interesse crescente

“A Tent já está se tornando conhecida no Brasil e um grande número de organizações e igrejas nos convidam para pregar e ensinar. A demanda para os cursos também está crescendo. A partir do ano que vem, pretendemos realizar quatro cursos anuais no Brasil”, analisa Gustavo Borges.

Três anos atrás, ele participou de uma conferência para pessoas de negócios cristãs no Panamá. Negócios como Missão (em inglês, Business as Mission – BAM) passou a ser um conceito bem familiar para as pessoas do mundo empresarial. Nesta conferência, porém, Gustavo percebeu que as pessoas estavam menos familiarizadas com a ideia de que tanto profissionais como estudantes também poderiam ir a outros países para trabalhar, estudar e, ao mesmo tempo, compartilhar o Evangelho.

Movimento Sulamericano

“Várias pessoas se empolgaram quando eu comecei a falar sobre isso e, após a conferência, passei a receber convites de diferentes países sulamericanos. Estamos agora vendo o início do que pode ser o movimento de fazedores de tendas na América do Sul”, acredita Gustavo.

O escritório da Tent na Nigéria já fez planos de enviar 200 fazedores de tendas até 2023. Gustavo Borges crê que a Tent Brasil deve estabelecer um alvo semelhante.

“As estatísticas revelam que o Brasil tem 25 milhões de cristãos evangélicos. Além disso, podemos recrutar potenciais fazedores de tendas entre os Católicos que são pessoalmente comprometidos com Jesus Cristo. Um dos participantes do nosso curso GO Equipped realizado em novembro passado já foi para o exterior como Fazedor de tendas. Tantos outros podem estar a caminho logo, logo”, afirma Gustavo.

Dificuldades de crescimento

O Diretor da Tent Brasil está contente com o envolvimento das pessoas quando elas ouvem sobre o tema. No entanto, o crescente interesse tem trazido consigo alguns desafios.

“Organizar e realizar os cursos é relativamente fácil. Mas quando as pessoas começam, de fato, a planejar sua participação, elas passam a precisar de outro tipo de apoio. Esperamos, assim que possível, ter funcionários na Tent Brasil que possam acompanhar todos aqueles que querem servir a Deus no contexto transcultural por meio de seus empregos e estudos”, declara Gustavo Borges.

Ele acredita que a Tent Brasil vencerá dois desafios na medida em que recruta fazedores de tendas.

O Brasil é uma nação imensa e muitas pessoas nunca cruzaram suas fronteiras. Consequência disso é que elas não precisaram aprender outra língua que não o Português; isso pode ser um problema quando tentam empregos internacionais. Outro desafio é o risco de as pessoas acharam que a Tent funciona como mais uma agência de recrutamento comum. Há inúmeros interessados em conseguir um emprego fora do Brasil. No entanto, nós não focamos apenas em enviar pessoas a outras nações. Queremos trabalhar com aqueles que irão como embaixadores de Deus e do Seu reino. Assim, precisaremos monitorar cuidadosamente a verdadeira motivação das pessoas ao longo deste processo de recrutamento.

O próximo curso GO Equipped da Tent Brasil será realizado no Rio de Janeiro em novembro. Veja mais detalhes no site goequipped.org

Por Steinar Opheim

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s