Como nasceu um mobilizador de fazedores de tendas

Num mês de novembro, a vinte anos atrás, um ex-fazedor de tendas muito hesitante foi convidado a falar num evento de missões em Kangasala, na Finlândia. Com alguns retroprojetores na mala, ele pegou um carro emprestado e tomou as estradas cobertas de neve em pleno outono nórdico.

Convenção de Missionários Aposentados

Leia mais

Ponta-pé do Movimento Fazedores de Tendas América do Sul

TMT-1809b-300x225Agora estamos vendo o início do que pode ser o movimento de fazedores de tendas na América do Sul, acredita Gustavo Borges.

Gustavo Borges tem o objetivo de construir um movimento de fazedores de tendas na América do Sul. Ele é pai de quatro filhos, dono de uma cafeteria, trabalha também numa seguradora e acaba de inaugurar um centro de recursos para fazedores de tendas no seu país. Gustavo ainda quer ver muito mais disso acontecendo.

Leia mais

Melhores livros do ano sobre missões

A revista Christianity Today elegeu os melhores livros sobre missões de 2017 cujos temas centrais foram globalização, pobreza e reconciliação.

engaging

Veterano da Visão Mundial, Bryant L. Myers é o autor do livro que lidera a lista dos premiados da revista, cujo título, em tradução livre, é Participando da Globalização: os pobres, a missão cristã e o nosso mundo hiperconectado (Engaging Globalization: The Poor, Christian Mission, and Our Hyperconnected World, no original). Leia mais

Como você pode mudar este mapa?

people groupsImagine que você é o diretor de uma empresa cujo objetivo é atuar no mundo inteiro. Os pontinhos vermelhos representam os locais onde você ainda não conseguiu chegar – mesmo que tivesse tido todo o tempo necessário para se fazer presente lá. Imagine agora que você terá uma reunião com o presidente da companhia e que, apesar de gostar muito de você, ele não está nem um pouco satisfeito com a atual situação. Para piorar não existem argumentos que você possa usar em sua defesa.

Se você fosse um gerente geral de vendas da Coca-Cola, este mapa seria inaceitável.

Leia mais

Neemias, Um missionário empreendedor.

muro

A história de como Neemias ajudou seu povo a reconstruir o muro de Jerusalém é fonte de inspiração para profissionais e líderes cristãos em todas as áreas. Dentro deste contexto, cada vez mais missionários que seguem o modelo de Neemias tem transformado sociedades.

Neemias foi despertado para o problema de seu povo de uma forma singela. Seu irmão trouxe notícias que abalaram seu coração (Ne 1:2-3). Ele foi profundamente tocado ao saber da miséria que seu povo vivia e como consequência ele chorou e buscou ao Senhor em oração (Ne 1:4).

Após este breve período de reflexão e clamor, Neemias criou um pré-projeto e o levou ao rei. Este não apenas aceitou a proposta de trabalho como também se tornou um mantenedor da empreitada (Ne 2:1-8). Então, com um pré-projeto em mãos e os recursos financeiros necessários, Ele saiu em viagem rumo a seu campo missionário. E foi justamente em sua chegada que se observa o modelo de liderança que marcou a vida de Neemias e que deve ser estudado e aplicado hoje por todo aquele que quer empreender para o engrandecimento do reino e propagação do Evangelho.

Este modelo, simples porém completo, pode ser visto claramente nos versículos 17 e 18 do segundo capítulo do livro de Neemias.

“Então, lhes disse: Estais vendo a miséria em que estamos, Jerusalém assolada, e as suas portas, queimadas; vinde, pois, reedifiquemos os muros de Jerusalém e deixemos de ser opróbrio. E lhes declarei como a boa mão do meu Deus estivera comigo e também as palavras que o rei me falara. Então, disseram: Disponhamo-nos e edifiquemos. E fortaleceram as mãos para a boa obra.”

Neemias, ao chegar em Jerusalém, foi logo fazer uma avaliação pessoal da situação. Esta avaliação o levou diretamente para a ação, pois prontamente ele conclamou o povo a trabalhar na reconstrução dos muros com o objetivo de que o povo de Deus deixasse de ser envergonhado diante das outras nações. Ao apresentar esta análise e chamar o povo ao trabalho apresentando-lhes sua visão e a forma como Deus vinha direcionando o seu próprio coração, Neemias motivou o povo a se engajar e executar o trabalho. Ao final de 52 dias, mesmo enfrentado diversas tribulações, o muro estava reconstruído e deste ponto em diante o relato de Neemias mostra que se seguiu todo um trabalho de restauração espiritual do povo que ali vivia e que, mesmo dentro de um contexto de dominação, representava o povo de Deus na terra.

Dentro do cenário político-econômico da atualidade, onde tantas guerras, miséria e repressão tem assolado o povo de Deus, noticias como as relativas a perseguição de cristãos deveriam abalar o coração de seus irmãos, como ocorreu com Neemias. Muitas ONGs e agências missionarias estão ávidas por apoiar pessoas que querem abençoar o que hoje se conhece como a Igreja Sofredora. Mas aplicar este modelo requer preparo, perseverança e iniciativa. Muitos tem conseguido, mas estes ainda são poucos perto do tamanho do sofrimento que a igreja cristã tem vivido.

O mundo hoje, precisa de mais homens e mulheres que como Neemias empreenderão projetos de socorro e transformação da sociedade, os quais resultarão na reaproximação do povo com o Deus verdadeiro.

Autor: Gustavo Borges
 É diretor da tent Internacional no Brasil
e editor do site fazendotendas.org.