Como nasceu um mobilizador de fazedores de tendas

Num mês de novembro, a vinte anos atrás, um ex-fazedor de tendas muito hesitante foi convidado a falar num evento de missões em Kangasala, na Finlândia. Com alguns retroprojetores na mala, ele pegou um carro emprestado e tomou as estradas cobertas de neve em pleno outono nórdico.

Convenção de Missionários Aposentados

Leia mais

Espiando a terra – India

Na segunda metade de 2018, Rebeca teve a oportunidade de realizar um sonho: conhecer a terra que Deus tem colocado em seu coração. Ela passou um mês no norte da Índia estudando inglês como parte de sua preparação para ir viver e trabalhar por lá. Ela mesma nos conta como foi a experiência:

“Conheci uma cultura totalmente diferente, imergi durante um mês, me relacionei com os indianos, tive contato com o inglês indiano e com o hindi. Conheci pessoas que nunca ouviram falar de Jesus.

Leia mais

Novidades no movimento missionário brasileiro

Lançamento Tent BrasilNo último dia 3 de novembro, comemoramos o inicio das operações da Tent International no Brasil. O evento aconteceu durante  a terceira edição brasileira do curso Go Equipped, em Belo Horizonte. Com mais de 30 pessoas presentes, celebramos com muita gratidão ao Senhor este momento especial.

Leia mais

Você pode fazer mais com sua Profissão!

Mas uma edição do curso Go Equipped chega ao Brasil, desta vez em Belo Horizonte nos dias 2,3 e 4 de novembro. Aprenda como usar suas habilidades, estudos, profissões e negócios para trabalhar em outra cultura e servir a Deus. O curso têm Leia mais

Neemias, Um missionário empreendedor.

muro

A história de como Neemias ajudou seu povo a reconstruir o muro de Jerusalém é fonte de inspiração para profissionais e líderes cristãos em todas as áreas. Dentro deste contexto, cada vez mais missionários que seguem o modelo de Neemias tem transformado sociedades.

Neemias foi despertado para o problema de seu povo de uma forma singela. Seu irmão trouxe notícias que abalaram seu coração (Ne 1:2-3). Ele foi profundamente tocado ao saber da miséria que seu povo vivia e como consequência ele chorou e buscou ao Senhor em oração (Ne 1:4).

Após este breve período de reflexão e clamor, Neemias criou um pré-projeto e o levou ao rei. Este não apenas aceitou a proposta de trabalho como também se tornou um mantenedor da empreitada (Ne 2:1-8). Então, com um pré-projeto em mãos e os recursos financeiros necessários, Ele saiu em viagem rumo a seu campo missionário. E foi justamente em sua chegada que se observa o modelo de liderança que marcou a vida de Neemias e que deve ser estudado e aplicado hoje por todo aquele que quer empreender para o engrandecimento do reino e propagação do Evangelho.

Este modelo, simples porém completo, pode ser visto claramente nos versículos 17 e 18 do segundo capítulo do livro de Neemias.

“Então, lhes disse: Estais vendo a miséria em que estamos, Jerusalém assolada, e as suas portas, queimadas; vinde, pois, reedifiquemos os muros de Jerusalém e deixemos de ser opróbrio. E lhes declarei como a boa mão do meu Deus estivera comigo e também as palavras que o rei me falara. Então, disseram: Disponhamo-nos e edifiquemos. E fortaleceram as mãos para a boa obra.”

Neemias, ao chegar em Jerusalém, foi logo fazer uma avaliação pessoal da situação. Esta avaliação o levou diretamente para a ação, pois prontamente ele conclamou o povo a trabalhar na reconstrução dos muros com o objetivo de que o povo de Deus deixasse de ser envergonhado diante das outras nações. Ao apresentar esta análise e chamar o povo ao trabalho apresentando-lhes sua visão e a forma como Deus vinha direcionando o seu próprio coração, Neemias motivou o povo a se engajar e executar o trabalho. Ao final de 52 dias, mesmo enfrentado diversas tribulações, o muro estava reconstruído e deste ponto em diante o relato de Neemias mostra que se seguiu todo um trabalho de restauração espiritual do povo que ali vivia e que, mesmo dentro de um contexto de dominação, representava o povo de Deus na terra.

Dentro do cenário político-econômico da atualidade, onde tantas guerras, miséria e repressão tem assolado o povo de Deus, noticias como as relativas a perseguição de cristãos deveriam abalar o coração de seus irmãos, como ocorreu com Neemias. Muitas ONGs e agências missionarias estão ávidas por apoiar pessoas que querem abençoar o que hoje se conhece como a Igreja Sofredora. Mas aplicar este modelo requer preparo, perseverança e iniciativa. Muitos tem conseguido, mas estes ainda são poucos perto do tamanho do sofrimento que a igreja cristã tem vivido.

O mundo hoje, precisa de mais homens e mulheres que como Neemias empreenderão projetos de socorro e transformação da sociedade, os quais resultarão na reaproximação do povo com o Deus verdadeiro.

Autor: Gustavo Borges
 É diretor da tent Internacional no Brasil
e editor do site fazendotendas.org.